Nosso Blog

Muitas novidades estão acontecendo na Ignilife, eis aqui as mais recentes.

Como a Geração Z influencia o ambiente de trabalho?

6 nov 2019

Como a Geração Z influencia o ambiente de trabalho?

O cenário corporativo está passando por transformações em ritmo acelerado e um dos motivos para isso é a entrada das novas gerações nas empresas. A chegada da Geração Z no mercado de trabalho é a mais nova mudança que merece a atenção da gestão.

Quer entender qual é o perfil dos novos profissionais e como eles impactam a rotina do ambiente de trabalho? Continue a leitura e descubra!

As características da Geração Z

Em meio a tantas nomenclaturas sobre os grupos geracionais, é importante saber que a Geração Z é aquela composta por pessoas nascidas entre 1995 e 2010 e que apresentam algumas diferenças em relação às Gerações X e Y.

Por mais que a geração Y dos Millennials fosse reconhecida pelo seu engajamento com a tecnologia, isso é muito mais forte na Geração Z, que já nasceu em um contexto completamente digital.

Além disso, os jovens profissionais possuem um perfil mais desapegado e ansioso, apesar de serem extremamente ágeis e criativos. Eles também desenvolveram maior pensamento crítico e, por isso, tendem a ter uma visão diferente sobre questões como submissão, diversidade e propósito de vida.

A influência no ambiente de trabalho

No contexto corporativo, todas essas características da Geração Z se misturam a um olhar diferente sobre como deve ser o trabalho e as relações com a empresa.

Já que a afinidade com as ferramentas digitais é uma das principais características da Geração Z, no mercado de trabalho isso acaba se refletindo em exigências para que as empresas se modernizem e ofereçam ferramentas inovadoras e atuais para o trabalho.

Outro aspecto de influência da Geração Z no mercado de trabalho é a abertura comunicacional e a quebra das hierarquias. As relações passam a ser muito mais diretas e transparentes, o que é extremamente positivo, porém desafiador para gestores mais tradicionais.

Como os jovens talentos prezam mais pela qualidade de vida do que por empregos de longa duração ou com altos salários, a organização precisa investir em cultura interna, valores sólidos, employee experience e senso de propósito.

A saúde mental também conta muito para esses profissionais, por isso, eles prezam por empresas que valorizam a empatia nas relações e o fomento de um clima mais leve e descontraído.

A melhor maneira de integrar os novos profissionais

Organizações que contam com profissionais da Geração Z na equipe experimentam maior diversidade de pensamentos, o que abre espaço para a criatividade e para a inovação. A agilidade dos jovens também torna a rotina muito mais produtiva.

No entanto, para usufruir desses benefícios, é preciso conseguir integrar da forma correta esses novos talentos. Para isso, a palavra de ordem é engajamento.

Para reter esses jovens tão propensos à fluidez do mundo moderno, é fundamental que a empresa invista não apenas em novas ferramentas tecnológicas como também em um novo mindset empresarial, que valorize a experiência do profissional e coloque o bem-estar dos colaboradores como objetivo principal.

Falar sobre a Geração Z no mercado de trabalho vai se tornar cada vez mais comum, afinal, eles estão apenas começando a transformar o ambiente corporativo. Por isso, é melhor se preparar!

Sua empresa já contratou membros da Geração Z? Como tem sido a experiência? Compartilhe com a gente nos comentários!